sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

AINDA OS DIREITOS HUMANOS

O professor Alberto Teixeira, um dos oradores, diz-nos a propósito da sessão que assinalou os 70 anos assinatura da Declaração dos Direitos Humanos:
«A Escola assinalou este evento com uma sessão conduzida pela mão da BE em articulação com o Grupo de Coesão. Houve palestra, houve parte dum filme, mas o tempo, esse inexorável elemento que pesa sobre nós, impediu o debate e condicionou a visualização do filme que começava a cativar a audiência. Mas ficou a certeza que os Direitos Humanos são muito mais  uma prática do que uma sessão solene. Por isso, o filme estará sempre à espera dos que não o conseguiram ver até ao fim e dos que não puderam estar presentes. Quanto ao debate, ele não perde por esperar. Estas coisas dos Direitos Humanos são antes de mais uma questão de cidadania e nisso estamos todos implicados

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

10 DE DEZEMBRO - DE QUE FALAMOS QUANDO FALAMOS DE DIREITOS HUMANOS?

A BE da Soares sublinha a importância do respeito pelos Direitos Humanos e lembra que esta data será assinalada, em articulação com o Grupo de Coesão Social, na próxima segunda-feira.

Local: Grande Auditório
Hora: 10 h 15 min
Atividade: - Visualização do filme "Viagem a Portugal", de Sérgio Tréfaut;
 - Palestra/Debate, com a presença de Alberto Teixeira, José Melo, Maria José Guimarães e Carlos Ramos.
Objetivo: incentivar os alunos a melhor compreender e valorizar os DH e a responsabilizar-se pelo seu respeito, defesa e promoção; refletir sobre os princípios democráticos que devem reger a vida em sociedade.


sexta-feira, 23 de novembro de 2018

1ª FASE CONCURSO NACIONAL DE LEITURA

 O Concurso Nacional de Leitura é uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura e decorre em quatro fases distintas, ao longo do ano escolar.
Já está em curso a fase (Fase Escola), aberta a todos os alunos da Soares.

Obra escolhida:"A Metamorfose", de Franz Kafka
Prova de seleção: Dia 12/12 (4ª feira), 14:30 - 15:30
Estrutura: perguntas de escolha múltipla e comentário.
1. A todos os candidatos que realizem a prova será entregue um certificado de participação;
2. Será atribuído um prémio aos dois candidatos melhor classificados, entregue em momento a designar.
LÊ. PARTICIPA. REPRESENTA A SOARES.
BOAS LEITURAS!

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

MUNDOS DESIMAGINADOS-DIA 19

As professoras Helena Pacheco, Leonor Soares,
Rosário Forjaz e a ilustradora Mariana Rio
Na 2.ª feira, dia 19, na BMAG,  a obra poética de Manuel António Pina foi celebrada em diálogo com professores, ilustradores e alunos que nos falaram das diversas fases de desenvolvimento  de uma ilustração, nomeadamente a  motivação, a reflexão conjunta e o processo de criação.
A plateia atenta

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

EXPOSIÇÃO NA BMAG

A EASR respondeu ao desafio lançado pelos promotores das Jornadas Internacionais, Desimaginar o mundo – Manuel António Pina 2018, associando-se à homenagem ao Poeta, no ano em que se celebra o 75.º aniversário do seu nascimento.
Os alunos realizaram, durante as aulas de Desenho, exercícios de ilustração a partir de
poemas de Manuel António Pina, selecionados pela nossa biblioteca, recorrendo à utilização livre de técnicas e materiais.Os trabalhos traduzem a interpretação, a sensibilidade e a criatividade dos seus olhares.







A não perder!

DIA MUNDIAL DA FILOSOFIA

EXPOSIÇÃO DE TRABALHOS DOS ALUNOS



quarta-feira, 14 de novembro de 2018

DIA MUNDIAL DA FILOSOFIA


O Dia Mundial da Filosofia foi instituído pela Unesco e celebra-se na terceira 5.ª feira do mês de novembro. Este deve ser um dia de pensamento livre e informado sobre os grandes desafios do nosso tempo.
Na biblioteca da Soares celebramos este dia com uma exposição de trabalhos dos alunos de Filosofia e com 3 propostas para explorar:


segunda-feira, 12 de novembro de 2018

DESIMAGINAR O MUNDO

As Jornadas Internacionais Desimaginar o Mundo, de homenagem a Manuel António Pina têm por objetivo homenagear o poeta, que nasceu a 18 de novembro de 1943,  autor “de uma das obras mais consistentes e imaginativas da literatura atual, escrita em língua portuguesa”.

A iniciativa envolve, entre outras instituições, as universidades Nova de Lisboa, de Lisboa e do Porto, as universidades de São Paulo e Federal de São Paulo, o Mira Forum, a Escola Superior de Arte e Design e a Escola Artística de Soares dos Reis.



A não perder!

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

PENSAR . INTERVIR . VER. SEGUNDAS DE CINEMA

"Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. (...)".
                                     Declaração Universal dos Direitos Humanos, Artigo 1.º

Para dar maior visibilidade a estas questões, a biblioteca vai exibir o filme de Sérgio Tréfaut "Viagem a Portugal", baseado numa história real. Trata-se de um filme político sobre os procedimentos de controlo de estrangeiros nos aeroportos europeus e o tratamento desumano que é prática comum nos dias de hoje.
Sessão: Segundas de Cinema
Dia:26/11 e 10/12

PENSAR . INTERVIR . LIVRES E IGUAIS

Este é o lema da próximas iniciativas e desafios da biblioteca da Soares, durante o mês de dezembro!
Junta-te a nós e cria uma  música, ou um pequeno filme, ou tira uma foto que farão parte de uma expo-demonstração no dia 10 de Dezembro.

Se quiseres habilitar-te a voos mais altos inscreve-te no Concurso “Livres e Iguais: Escolas pelos Direitos Humanos”.
Consulta o site: https://www.dgeste.mec.pt/wp-content/uploads/2018/10/RegulamentoLivresIguais_-EscolasDireitosHumanos2.pdf

DIREITOS HUMANOS - CELEBRAÇÃO


2018 assinala o ano da celebração dos 70 anos da proclamação da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) e dos 40 anos da sua publicação em Portugal, bem como o 40.º aniversário da adesão de Portugal à Convenção Europeia dos Direitos Humanos.
A biblioteca da Soares associa-se a esta celebração, dinamizando várias atividades que têm início a 19 de novembro e que se prolongam até 10 de dezembro.
PENSAR . INTERVIR. LIVRES E IGUAIS. 

quinta-feira, 25 de outubro de 2018

FORA DE PORTAS

Para quem gosta de poesia...

QUINTAS DE LEITURA
“SOUBESSE EU ESTILHAÇAR A NOITE”

25 de Outubro de 2018 // 22h00
Auditório do Teatro Campo Alegre


Sábado
 27 de Outubro de 2018 // 22h00
Cadeira de Van Gogh

sábado, 13 de outubro de 2018

CLARICE LISPECTOR

                
 CONTOS

A Legião Estrangeira Cópia pública (PDF)
Felicidade Clandestina  Cópia pública(PDF)
A Via Crucis do Corpo Cópia Pública (PDF)
Onde Estivestes de Noite Cópia pública (PDF)
A Bela e a Fera Cópia pública (PDF)

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

SARAMAGO - 20 ANOS APÓS O NOBEL



Foi há 20 anos, no dia 8 de outubro de 1998, que José Saramago, "romancista, poeta, dramaturgo, cronista, contador de viagens", se tornou o primeiro Prémio Nobel de Literatura em língua portuguesa. É o Autor do mês de novembro, mês em que se assinala o seu nascimento.

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

terça-feira, 31 de julho de 2018

segunda-feira, 2 de julho de 2018

LER NA SOARES


Os autores, as obras, as sugestões de leitura. os links que a BE foi sugerindo, ao longo deste ano...  

sexta-feira, 8 de junho de 2018

DANIEL JONAS VENCE PRÉMIO LITERÁRIO

Daniel Jonas é poeta, dramaturgo e tradutor. Publicou "Sonótono", que lhe valeu o prémio PEN de Poesia, "Bisonte" e "Nó", Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes da APE. Em 2012,  venceu o Prémio Europa David Mourão-Ferreira, da Universidade de Bari/Aldo Moro, pelo conjunto da obra.  O seu último livro, “Oblívio”, acaba de ser distinguido com o Grande Prémio da Literatura dst.

«Assim no meu soneto aqui gravei / Quem não sou nem fui e menos serei»
 Daniel Jonas,  "Oblívio"

ALBANO MARTINS 1930-2018



Era poeta, escritor e tradutor nascido no Fundão, em Castelo Branco. Colaborou em numerosos jornais e revistas, nacionais e estrangeiros. Fundou a revista literária Árvore.


Dos poetas dizia "Escrevem porque a escrita é uma necessidade, porque é imperioso escrever".




Pintura
Onde se diz espiga
leia-se narciso.
Ou leia-se jacinto.
Ou leia-se outra flor.
Que pode ser a mesma.

As flores
são formas
de que a pintura se serve
para disfarçar
a natureza. Por isso
é que
no perfil
duma flor
está também pintado
o seu perfume.

Albano Martins, in "Castália e Outros Poemas"

domingo, 3 de junho de 2018

EXPOSIÇÃO_TÊXTEIS



Na Fundação José Rodrigues, estarão em exposição os trabalhos dos alunos da especialização de Têxteis do curso de Produção Artística, no âmbito da Formação em Contexto de Trabalho com a artista têxtil Ana Rita Albuquerque.  Vai estar até 21 de  julho. Apareçam!

sexta-feira, 1 de junho de 2018

EXPOSIÇÃO_ILSE LOSA

O cartaz da exposição tem desenho de
Leonor Carvalho, 12.ºA1



Exposição de trabalhos dos nossos alunos, sobre Ilse Losa  e a       sua obra, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett.



             Espreitem! Vale a pena!

SERRALVES EM FESTA

Este fim-de-semana!

sexta-feira, 25 de maio de 2018

EXPOSIÇÃO_PRÉMIO ORLANDO FALCÃO






Exposição dos Trabalhos Prémio_Orlando_Falcão no LABSPACE, de 26 de maio e 29 de junho, das 14h30-19h de segunda a sábado.

A não perder!

JÚLIO POMAR 1926-2018



Morreu Júlio Pomar. Tinha 92 anos. Artista plástico português, multifacetado (a sua produção estende-se  a áreas como o desenho, ilustração gravura, cerâmica, escultura e “assemblage” para além da arte pública), poeta, homem livre e rebelde, Pomar ocupa um lugar central  no panorama artístico-cultural português.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

ANTÓNIO ARNAUT 1936-2018



Morreu António Arnaut, tinha 82 anos.
Político, cidadão ativo da causa dos direitos sociais, justamente considerado o “pai do Serviço Nacional de Saúde”, foi um dos fundadores do Partido Socialista, conjuntamente com Mário Soares. Uma figura ímpar da nossa democracia.

terça-feira, 22 de maio de 2018

ROBERT INDIANA 1928-2018


Morreu o artista pop norte-americano Robert Indiana, conhecido pelas séries de esculturas "Love" dos anos 1960. Tinha 89 anos.


GERMANO ALMEIDA - PRÉMIO CAMÕES

O Prémio Camões é o mais importante prémio literário atribuído a escritores de língua portuguesa. Este ano, foi atribuído ao escritor cabo-verdiano Germano Almeida. Nascido em 1945, na ilha da Boavista, em Cabo Verde, é advogado de profissão e autor de uma  extensa bibliografia, profundamente marcada pelo humor e pela sátira, “onde se equilibram a memória, o testemunho e a imaginação”.
Da sua vasta  obras, destacam-se "O testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo" (1991), "A morte do ouvidor" (2010), "De Monte Cara vê-se o mundo" (2014) e "O Fiel Defunto", o seu último livro, que será publicado brevemente em Portugal.

DIA DO AUTOR PORTUGUÊS

Hoje, 22 de maio, celebra-se o Dia do Autor Português.
A BE da Soares homenageia, este mês, três autoras portuguesas, Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa.
Também o programa semanal de poesia na Antena 2, com Ana Luísa Amaral e Luís Caetano "O som que os versos fazem ao abrir" dedica a sessão de 16.5.2018 às "três Marias".

Parabéns aos autores portugueses de todas as áreas artísticas!

sexta-feira, 11 de maio de 2018

DIA 21 DE MARÇO - DIA MUNDIAL DA POESIA


O Dia Mundial da Poesia comemora a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, da criatividade e da inovação. Para assinalar este dia,  21 de março, em que se  celebra também o Dia Mundial da Árvore, a BE partilha um poema de António Gedeão:

Poema das Árvores

As árvores crescem sós. E a sós florescem.
Começam por ser nada. Pouco a pouco
se levantam do chão, se alteiam palmo a palmo.

Crescendo deitam ramos, e os ramos outros ramos,
e deles nascem folhas, e as folhas multiplicam-se.

Depois, por entre as folhas, vão-se esboçando as flores,
e então crescem as flores, e as flores produzem frutos,
e os frutos dão sementes,
e as sementes preparam novas árvores.

E tudo sempre a sós, a sós consigo mesmas.
Sem verem, sem ouvirem, sem falarem.
Sós.
De dia e de noite.
Sempre sós.

Os animais são outra coisa.
Contactam-se, penetram-se, trespassam-se,
fazem amor e ódio, e vão à vida
como se nada fosse.

As árvores, não.
Solitárias, as árvores
exauram terra e sol silenciosamente.
Não pensam, não suspiram, não se queixam.
Estendem os braços como se implorassem;
com o vento soltam ais como se suspirassem;
e gemem, mas a queixa não é sua.

Sós, sempre sós.
Nas planícies, nos montes, nas florestas,
A crescer e a florir sem consciência.
Virtude vegetal viver a sós
E entretanto dar flores.

António Gedeão

FORA DE PORTAS

A não perder:


terça-feira, 8 de maio de 2018

FOLHETO_MAIO


MAIO - AUTOR DO MÊS

Foi em Lisboa, em Maio de 1971, que Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa decidiram escrever um livro a seis mãos, a partir do romance  Lettres Portugaises,  tradução anónima de cinco cartas de amor da jovem freira, Mariana Alcoforado, a um oficial francês,  ao qual deram o nome de Novas Cartas Portuguesas.

Publicado em 1972, o livro foi considerado de “conteúdo insanavelmente pornográfico e atentatório da moral pública”, recolhido e destruído pela censura.  A sua apreensão e o processo instaurado às três autoras   provocou uma onda de apoio, dentro e fora do país, com protestos e manifestações à causa das “Três Marias”. A conclusão do caso ocorreu já depois do 25 de Abril de 1974, tendo as três escritoras sido absolvidas. A BE resolveu homenageá-las com uma pequena mostra.

quinta-feira, 3 de maio de 2018

CONVITE_CINEMA NA SOARES II


Na próxima 2.ª feira (dia 7 de maio), retoma-se a sessão de cinema na Soares, com o II filme do Ciclo Orlando Falcão, iniciativa do  Grupo Coesão Social da EASR e SOLIDAGRATITUDE
O filme escolhido, intitula-se "Recordações da Casa Amarela" (1989), de João César Monteiro e passa  no pequeno auditório EASR (junto à biblioteca), às 21H00.

Breve sinopse
Em Lisboa, em 1989, João de Deus vivia num quarto de uma pensão barata e familiar na zona velha e ribeirinha da cidade. Um dia, na sequência de um pequeno problema, João de Deus é posto na rua. Sem família, doente e falido, é internado num hospício, de onde sai determinado a ´dar-nos trabalho´....
Foi premiado com o Leão de Prata no Festival de Veneza de 1989.
Interpretação: João César Monteiro, Manuela de Freitas, Ruy Furtado, Teresa Calado, Luis Miguel Sintra, Sabina Sacchi, Inês de Medeiros, Henrique Viana, João Bénard da Costa
Música: F. Schubert, A. Vivaldi, W. A. Mozart, R. Wagner
Duração: 119´
A não perder!

quinta-feira, 26 de abril de 2018

ANIMAÇÃO da LEITURA II

A promoção da leitura tem sido protagonista na maioria das atividades desenvolvidas pela biblioteca da EASR. Durante o mês de abril, “Mês do livro”, desafiamos os leitores do 10.º ano a envolverem-se em sessões de animação e promoção da leitura, provocando a sua curiosidade e criatividade.
As sessões foram orientadas por Maria Toscano para as turmas 10.º 03, 10.º 06 e 10.º 11, com o tema “Passamos a vida a Ler”:

terça-feira, 24 de abril de 2018

25_ABRIL

A Biblioteca Escolar comemora o 25 de abril com exposição de imagens, livros, músicas alusivas.
                      
                         Uma Fotografia do 25 de Abril

Primeiro as árvores cobriram-se de folhas
depois de pássaros e depois de
homens.

Jorge Sousa Braga, Porto de Abrigo, 2005.

segunda-feira, 23 de abril de 2018

ANIMAÇÃO da LEITURA I

Isa Mar (Isabel Marcolino) orientou as sessões de animação da leitura para os 10.ºs  01, 08 e 12,  a partir do mote “Solta o leitor que há em ti”:




quarta-feira, 21 de março de 2018

terça-feira, 20 de março de 2018

PARA OS QUE AMAM A POESIA

E para todos os que gostam de poesia, eis uma compilação da primeira temporada de "O Poema Ensina a Cair",uma rubrica semanal do Expresso Diário: conversas e leituras com 42 poetas contemporâneos portugueses.