Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2017

ENTRE FORA E DENTRO 4 - M.C. ESCHER

A vida e a obra do artista gráfico holandês M.C. Escher (1898-1972), cuja arte é repleta de desafios para o olhar e perceção da realidade humana. As suas obras são dotadas de inúmeros efeitos e ilusões de ótica, onde se enquadram representações,  misto de geometria, proporção, repetição e inovação e também inúmeras metamorfoses que desafiam a realidade.

feira, da parte da manhã, no pequeno auditório (biblioteca).

sessões às 9:30, 10:45 e 12:00 A não perder.

BIBLIOVENCEDORES - "À Descoberta da Biblioteca"

A biblioteca da Soares felicitaos  alunos do 10.º ano pela forma como se empenharam na realização do Bibliopaper, " À Descoberta da Biblioteca ".

O grupo Emiéles, da turma  10.º 9, obteve a melhor classificação, acertando em todas as questões, em 35 minutos, pelo que e conquistou o merecido 1.º lugar, com direito a diploma e um prémio simbólico.











     Parabéns aos vencedores!

LER MANUEL A. PINA IV

Poema da 4.ª semana do mês de novembro:

Amor como em Casa

Regresso devagar ao teu
sorriso como quem volta a casa. Faço de conta que
não é nada comigo. Distraído percorro
o caminho familiar da saudade,
pequeninas coisas me prendem,
uma tarde num café, um livro. Devagar
te amo e às vezes depressa,
meu amor, e às vezes faço coisas que não devo,
regresso devagar a tua casa,
compro um livro, entro no
amor como em casa.

Manuel António Pina, in "Ainda não é o Fim nem o Princípio do Mundo. Calma é Apenas um Pouco Tarde"

ATENÇÃO

EM CARTAZ

1. TEATRO

Para ver até ao dia 3 de dezembro, "A Promessa" de Bernardo Santareno (1920-1980), no palco do Teatro Nacional de São João.
“Maldita promessa, maldito casamento, maldita família!” A tempestade dura há já cinco dias e lá fora ouve-se “um mar bravíssimo e o vento rijo”.




2.  POESIA
Na Livraria Flâneur

30 de novembro | 21h30







Na Casa Bô

29 de novembro | 22h00

DIA MUNDIAL DA FILOSOFIA - 16 NOVEMBRO.

O Dia Mundial da Filosofia foi implementado pela UNESCO, em 2002. Comemora-se todos os anos na terceira quinta-feira de novembro, que este ano corresponde ao dia 16.
Por ser um dia de reflexão e de questionamento, foi lançado, em articulação com o Grupo de Filosofia, um desafio às turmas do 10.ºano, que partiu do poema de Manuel A. Pina, (Autor do Mês, escolhido pela BE), "Pensar de pernas para o ar/é uma grande maneira de pensar/". A biblioteca espera receber o maior número de contributos que demonstrem o pensamento crítico, reflexivo e autónomo dos nossos alunos.

SIZA VIEIRA NO CCB

"Vizinhos" -  a história do reencontro de Álvaro Siza Vieira com 4 projetos de habitação social que desenvolveu ao longo de décadas em 4 cidades europeias. É uma exposição que está patente na Garagem Sul do Centro Cultural de Belém até 11 de Fevereiro

EM CARTAZ

FORA DE PORTAS DE 23 A 30 DE NOVEMBRO...






A NÃO PERDER!

ENTRE FORA E DENTRO 3 - RECONHECIMENTO DA LGP

Durante a manhã desta quarta-feira, dia 15, no pequeno auditório.


COMEMORAR A LGP

Na próxima quarta-feira, dia 15, assinala-se o dia da Língua Gestual Portuguesa (LGP). Divulgamos, aqui, as atividades comemorativas desta data:
- visualização da "Coreografia ABC Gestual" - monitor do átrio da entrada da Escola;
- visualização da leitura coreografada do poema "Pensar de Pernas para o Ar"- monitor do átrio da entrada da Escola;
- apresentação da "Coreografia ABC Gestual" - átrio Biblioteca (intervalos grandes);
- apresentação do documentário "Reconhecimento da Língua Gestual Portuguesa, 10 anos" - pequeno auditório.

LER MANUEL A. PINA III

Poema da 3.ª semana do mês de novembro:

A Poesia Vai Acabar

A poesia vai acabar, os poetas
vão ser colocados em lugares mais úteis.
Por exemplo, observadores de pássaros
(enquanto os pássaros não
acabarem). Esta certeza tive-a hoje ao
entrar numa repartição pública.
Um senhor míope atendia devagar
ao balcão; eu perguntei: «Que fez algum
poeta por este senhor?»    E a pergunta
afligiu-me tanto por dentro e por
fora da cabeça que tive que voltar a ler
toda a poesia desde o princípio do mundo.
Uma pergunta numa cabeça.
— Como uma coroa de espinhos:
estão todos a ver onde o autor quer chegar? —

Manuel António Pina, "Ainda não é o Fim nem o Princípio do Mundo. Calma é Apenas um Pouco Tarde"

DIA DA CASTANHA

Na próxima sexta-feira, 10.11.2017, o "GRUPO DE COESÃO" vai realizar o seu primeiro evento de angariação de fundos, com venda saborosas surpresas (comestíveis)!


Participa e contribui!




DESTAQUES DO MÊS

A Biblioteca, o Grupo de Coesão Social, o Grupo de Educação Especial e o Grupo de Filosofia dinamizam algumas atividades que animam o mês de novembro.

Dia 10 - Dia da Castanha

- Banca de surpresas - átrio junto ao Pequeno Auditório.

Dia 15 - Dia LGP

-"10 Anos de Reconhecimento da Língua Gestual Portuguesa" - Pequeno Auditório (manhã);

- "Coreografia ABC Gestual" - átrio Biblioteca (intervalos grandes).

Dia 16 - Dia da Filosofia

_ "Atreve-te a Pensar"- Biblioteca.

Dia 20 - "Em Jeito de Homenagem" Manuel António Pina
               Leituras - Biblioteca + átrio.

LER MANUEL A. PINA II

Pensar de pernas para o ar


Pensar de pernas para o ar
é uma grande maneira de pensar
com toda a gente a pensar como toda a gente
ninguém pensava nada diferente.

Que bom é pensar em outras coisas
e olhar para as coisas noutra posição
as coisas sérias que cómicas que são
com o céu para baixo e para cima o chão.

Manuel António Pina, O Inventão, Asa, 2003

LER MANUEL A. PINA I

A melhor maneira de celebrarmos o poeta Manuel António Pina é lê-lo. A Biblioteca da Soares oferece um dos seus poemas por cada semana deste mês de novembro.

Os Livros

É então isto um livro,
este, como dizer?, murmúrio,
este rosto virado para dentro de
alguma coisa escura que ainda não existe
que, se uma mão subitamente
inocente a toca,
se abre desamparadamente
como uma boca
falando com a nossa voz?
É isto um livro,
esta espécie de coração (o nosso coração)
dizendo “eu” entre nós e nós?


Manuel António Pina, Como se desenha uma casa; ed. Assírio & Alvim, 2011

AUTOR DO MÊS

Este mês de novembro celebramos Manuel António Pina.

Jornalista, poeta e cronista, autor de literatura para a infância e juventude, Manuel António Pina nasceu no ano de 1943, no Sabugal, na Beira Alta, e faleceu a 19 de outubro de 2012, no Porto.