sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Entre Florença e Guernica


Entre Florença e Guernica, de António Quadros Ferreira é o Livro da Semana.


"O sentido do íntimo, ou da intimidade, próprio da especificidade de cada ser humano, é compatível com o sentido do monumental, próprio da arquitectura e da perspectiva." (pág.34)


"Em Veneza, a linha de horizonte é a linha que separa a paisagem das figuras."(pág.47)


"Guernica significa também a tangência das formas conhecidas e não conhecidas num microcosmos histórico tornado pela história da arte em consciência contemporânea."(pág.195)